OBRA CATÓLICA PORTUGUESA – LUSOFONIA NO MUNDO

O ORFEÃO DO SPORT LISBOA E BENFICA

Vai cantar, pro bono,  para os Lusófonos mais distantes e mais esquecidos:

Aqueles que Dr. Fernando de La Vieter Nobre e o investigador e escritor Joaquim Magalhães de Castro vão redescobrindo ou reencontrando por todos os recantos do mundo.

 Maestro José Eugénio Vieira, no Salão Nobre da Academia das Ciências de Lisboa, preparando o espaço

Que o pulular inumerável de iniciativas lusófonas – seminários, conferências, congressos, espectáculos, etc. – não se confinem às cidades ou às periferias, mas que possam chegar aos lusófonos mais distantes e mais esquecidos durante tanto tempo, através de séculos.

 

            

 

Que marquem a vossa presença e, enchendo o Salão Nobre da Academia das Ciências de Lisboa, façamos ver aos irmãos distantes e mais esquecidos que não nos esquecemos nenhum deles.

“SE OS OUTROS SE CALAM, CANTEMOS NÓS!”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *