Internacionalização

INTERNACIONALIZAÇÃO

 

      

 

 

A PISCDIL – Plataforma Internacional da Sociedade Civil da Diáspora Lusófona ou, abreviando, Plataforma da Diáspora Lusófona – em virtude do seu próprio ADN, já é de natureza e de pretensão internacional, mundial.

Com efeito, primeiro, a PISCDIL engloba e foi fundada pelas diásporas das nove Comunidades/Estados e pelas comunidades lusófonas espalhadas por todos os recantos do mundo, comunidades entretanto representadas por Goa/Damão/Diu, Macau e Galiza (Academia Galega da Língua Portuguesa).

Para esta internacionalização interna, relativa à Lusofonia, por um lado, estamos a envidar todos os esforços  para o envolvimento político das comunidades lusófonas ou dos Estados interessados; por outro, a internacionalização é representada pelas Instituições Formadoras das comunidades lusófonas atrás referidas, as quais decidiram ser PARCEIRAS tanto em relação aos objetivos fundamentais da PISCDIL como, em especial, em relação ao processo de Formação em Liderança Nacional e Cidad. Primeiro, assinaram PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO com a Academia das Ciências de Lisboa (ACL), no âmbito de Formação Curricular em Liderança Nacional e Cidadania. Segundo, aceitaram ser PARCEIRAS da PISCDIL  no âmbito da Formação Não-Curricular em Liderança Nacional e Cidadania, através da organização de DEBATES em torno de Questões Temáticas ou Ciclos de Questões Temáticas interrelacionadas.

A propósito das referidas PARCERIAS, já assinaram o Protocolo de Cooperação com a Academia das Ciências de Lisboa (ACL), por ordem alfabética: Academia das Ciências de Cabo Verde (ACH-CV), em 18 de Abril de 2017, em Lisboa; Universidade Piaget de Guiné Bissau, através da Internet, em 05 de outubro de 2015; Universidade Lusíada de São Tomé e Príncipe, em 02 de outubro de 2015; Instituto Superior de Filosofia e Teologia D. Jaime Garcia Goulart, Timor Leste/Lorosa’e, em 30 de julho de 2015, na ACL, Lisboa, instituto ao qual se vai juntar, em breve, o Instituto de Ciência e Tecnologia de Aileu (ASTI/INSCTA). Entretanto, a Direção da PISCDIL continua em contatos, através de todos os meios possíveis (email, telefonemas, intermediários diretos e ocasionais, etc.) no sentido da adesão das restantes Comunidades à mesma PARCERIA.

Segundo, a Internacionalização engloba todas as Organizações Mundiais de Diáspora (DWO, OMD, cf. Google) de todas as Nações e Estados e de todas as comunidades humanas, com história e com projeção para o futuro.

 

P’a Direção PISCDIL – Plataforma Internacional da Sociedade Civil da Diáspora Lusófona

Lisboa, 14ago2017

Alberto Araújo

Presidente Direção

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *